Cuidado com o Glaucoma

O Glaucoma é uma doença degenerativa que afeta de 1 a 2% da população mundial e é a segunda principal causa de cegueira no mundo, segundo informações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

A herança familiar tem um papel importante no desenvolvimento da doença em sua forma primária e familiares de paciente com glaucoma devem ficar atentos e informar seu médico a respeito desta condição.

O diagnóstico do glaucoma é feito exclusivamente pelo oftalmologista, que reúne todas as informações de seu paciente para confirmar ou descartar a suspeita da doença. O exame cuidadoso, com aferição da pressão intraocular, é importante para que qualquer suspeita de glaucoma seja investigada.

Campanhas atuais da Sociedade Brasileira de Glaucoma têm alertado a população acima de 40 anos – grupo etário no qual a incidência de glaucoma pode até dobrar – para a importância da consulta oftalmológica anual.

O glaucoma não tem cura, mas tem controle, ou seja, pode permanecer estável durante anos. No entanto, a ausência de um diagnóstico preciso e o tratamento ineficaz podem levar à cegueira irreversível.

O paciente portador de glaucoma deve ser acompanhado com frequência e submetido a exames periódicos. Também deve estar muito bem informado sobre a própria doença e deve tirar todas as suas dúvidas com o seu médico. O desconhecimento sobre o diagnóstico e sobre a gravidade da doença podem comprometer o tratamento.

Os sites da Sociedade Brasileira de Glaucoma (www.sbglaucoma.com.br), da ABRAG – Associação Brasileira de Amigos, Familiares e Portadores de Glaucoma (www.abrag.com.br) e o site www.cuidadocomoglaucoma.com.br trazem atualizações, informações e conteúdos educativos sobre o glaucoma, permitindo ao paciente glaucomatoso tirar dúvidas e manter-se informado sobre a própria doença.

Se você tem mais de 40 anos ou tem alguém na família que é portador de glaucoma, consulte seu oftalmologista. Preserve sua visão.

cuidado-com-o-glaucoma

 

Drª. Elise Vivan Taniguchi Müller