Plástica Ocular

oculoplastica_diversas_imagensConsiste em cirurgias que corrigem as alterações mais frequentes do posicionamento das pálpebras.

Indicações:

  • Ptose: Queda da pálpebra superior, podendo ser uni ou bilateral. Esta imperfeição pode ter sido causada por diferentes motivos, como por exemplo: senil, traumática, pós-cirúrgica, etc. As técnicas cirúrgicas para correção do problema consistem em procedimentos simples, não invasivos como, por exemplo: elevação do músculo frontal ou encurtamento do músculo elevador da pálpebra superior, ou outras técnicas, todas com rápido pós-operatório.
  • Ectrópio: Consiste na eversão da pálpebra gerando diminuição da drenagem da lágrima. O tratamento varia de acordo com a causa do problema, podendo ser tratado clínico ou cirurgicamente. Da mesma forma, as técnicas cirúrgicas, consistem em procedimentos simples, não invasivos, com rápido pós-operatório.
  • Entrópio: Consiste na inversão da pálpebra (superior ou inferior), levando a uma sensação de olhos secos. A correção é cirúrgica.
  • Blefaroplastia: A cirurgia realizada nas pálpebras é um dos procedimentos mais realizados em cirurgia plástica. Consiste na correção cirúrgica do excesso da pele e das bolsas de gordura nas pálpebras, que dão um ar envelhecido ao paciente. Em geral, começam a aparecer por volta dos 30 anos, mas há pessoas cuja predisposição hereditária favorece seu aparecimento precoce. É importante o paciente saber que o efeito da plástica de pálpebra é localizado, e não proporciona o rejuvenescimento do rosto. Isto só será possível se blefaroplastia for realizada em associação com outras técnicas, como o lifting, por exemplo, cujo objetivo é eliminar as rugas. Na plástica de pálpebras a cicatrizes são praticamente imperceptíveis. Após a total cicatrização, o que ocorre por volta do terceiro mês, elas ficam praticamente escondidas entre os sulcos naturais da pele. Antes disso, podem ser disfarçadas por maquiagem.

Pré-operatório

Em primeiro lugar não se deve fazer qualquer maquiagem nos olhos no dia da internação. Na véspera, não ingerir bebidas alcoólicas ou exagerar na comida. É importante que o paciente comunique ao médico sobre qualquer medicamento que esteja tomando, e deixe de usar aspirina ou qualquer outro remédio que contenha ácido acetil salicílico nos 10 dias antes da cirurgia. No dia da internação, não esquecer de levar óculos escuros para a clínica, pois serão usados após a cirurgia.

Procedimento Cirúrgico

A blefaroplastia é uma cirurgia simples e rápida. O médico retira uma quantidade de pele em forma de elipse das pálpebras superiores, e as bolsas de gordura que se formam tanto nas pálpebras superiores quanto inferiores (em geral, dois na parte superior e três na inferior). A localização e a forma da incisão elíptica podem variar em relação ao canto dos olhos, de acordo com o objetivo do cirurgião e sua sensibilidade artística.

A quantidade de pele retirada varia de paciente para paciente, mas é sempre maior nas pálpebras superiores.

A anestesia usada para esse tipo de cirurgia é a local, aliada a um leve sedativo para deixar o paciente mais calmo.

Há casos em que o paciente vai para casa logo após a operação, sendo recomendável que fique em repouso por algumas horas, para que o inchaço seja menor.

Pós-operatório

O paciente deve permanecer em repouso durante 24 horas, aplicando compressas de água gelada com gotas de água boricada sobre a região. Nos primeiros dias é recomendável deitar sempre de costas, mantendo a cabeça elevada. Deve-se evitar a exposição demorada ao sol por pelo menos 30 dias e usar óculos escuros quando à luz natural. Não é comum haver dor no pós-operatório, mas caso ocorra, o uso de analgésicos comuns pode resolver o problema. Os pontos são retirados após 72 horas.

O inchaço natural começa a diminuir a partir do quarto dia, mas somente após o terceiro mês o resultado final pode ser constatado. Uma maquiagem leve pode ser usada a partir do décimo dia, e o retorno às atividades normais geralmente ocorre após o quinto dia de pós-operatório.

RECOMENDAÇÕES SOBRE A BLEFAROPLASTIA

A) PRÉ-OPERATÓRIO:

  1. Comparecer ao local da cirurgia (hospital, clínica) no horário previsto na sua guia de internação.
  2. Comunicar qualquer anormalidade que possa lhe ocorrer, quanto ao seu estado geral até a véspera da internação.
  3. Não fazer maquiagem no dia da internação.
  4. Trazer óculos escuros.
  5. Na eventualidade de se internar no mesmo dia da operação, venha em jejum.
  6. Compareça acompanhado(a) para a internação.

B) PÓS-OPERATÓRIO:

  1. Compressas com água fria sobre os olhos poderão ser úteis para diminuir o tempo de edema e proporcionar certo conforto pós-operatório.
  2. Alimentação livre, a partir do 2º dia pós-operatório. Carnes, leite e ovos (proteínas) são recomendados, assim como vitaminas, em forma de frutas.
  3. Usar óculos escuros quando se expuser à luz natural e ao vento.
  4. Evitar sol, vento e friagem, por oito dias.
  5. Obedecer à prescrição médica.
  6. Voltar ao consultório para curativo e revisão nos dias estipulados.
  7. Não traumatizar nem “coçar” os olhos.
  8. Dependendo de sua evolução pós-operatória, você poderá voltar às suas atividades normais, após três a quatro dias.

 

Conheça os especialistas da área: