“Teste do Olhinho” possibilita chance de cura de mais de 90% dos casos de câncer de retina em bebês

Exame que ainda não possui lei federal diagnostica problemas na visão dos recém-nascidos

O “Teste do Olhinho” ou “Teste do Reflexo Vermelho” é obrigatório em estados como Bahia, Distrito Federal, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, porém, ainda não existe uma lei federal que trate sobre ele. De acordo com a Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica (SOBOPE), as chances de cura chegam a mais de 90% se o retinoblastoma – câncer das células da retina – for diagnosticado precocemente.

Segundo membros da SOBOPE, é necessário que o exame seja realizado rotineiramente em todos os bebês ainda na primeira semana de vida, antes mesmo da alta da maternidade. É importante também ser instituída a cultura de levar os bebês ao oftalmologista desde os primeiros meses de vida.

Quanto ao tratamento, especialistas contam que existem centros públicos no Brasil que têm condições e tecnologia iguais às de países desenvolvidos como os Estados Unidos e alguns da Europa. O tratamento deve ser realizado em centros de referência, por equipe multidisciplinar especializada e bem treinada. As modalidades terapêuticas são várias, como laserterapia, crioterapia, quimioterapia sistêmica, intravítrea ou intra-arterial, radioterapia e cirurgia. Com a utilização de todo esse suporte de tratamento, podemos cada vez mais curar os pacientes com preservação da visão, evitando a cirurgia de retirada do olho.

Desde 2010, o exame é obrigatório aos planos de saúde e o Sistema Único de Saúde (SUS) garante a realização dos testes em todos os municípios participantes da Rede Cegonha, porém, menos de 50% dos municípios estão no programa.

Como o teste é realizado
Uma fonte de luz sai do oftalmoscópio, onde é observado o reflexo que vem das pupilas. Quando a retina é atingida por essa luz, os olhos saudáveis refletem tons de vermelho, laranja ou amarelo. Já quando há alguma alteração, não é possível observar o reflexo, ou sua qualidade é ruim, esbranquiçada.

Sintomas do retinoblastoma
A leucocoria (reflexo branco na pupila ou reflexo do olho de gato) é o sinal mais frequente em pacientes com retinoblastoma, ocorrendo em até 50% dos casos. Outros sintomas que podem ser característicos da doença são baixa visão, estrabismo, fotofobia (sensibilidade exagerada à luz) e deformação do globo ocular. O diagnóstico precoce tanto melhora a sobrevida dos pacientes quanto diminui a morbidade, que seria a retirada do olho e perda da visão.

Nem toda mancha branca no olho ou estrabismo é câncer, mas se for notada qualquer alteração é necessário levar a criança ao oftalmologista.

Sobre o retinoblastoma
- Responsável por cerca de 2% a 4% dos tumores infantis;
- De acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), no Brasil a incidência varia entre 21 e 27 por milhão de pessoas;
- 90% dos casos são diagnosticados do nascimento até os cinco anos de idade;
- Os pais que tiverem um filho com retinoblastoma devem fazer aconselhamento genético porque as chances de terem uma segunda criança portadora da doença é alta, entre 45% e 50%;
- Bastante agressivo, pode afetar o nervo óptico, alcançar o sistema nervoso central e levar o paciente à morte, quando diagnosticado tardiamente.

Fonte: http://www.portaldaoftalmologia.com.br / Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica (SOBOPE)