Retinografia Fluorescente

_DSC3942É um exame para auxiliar no diagnóstico de várias patologias retinianas, que não foram detectadas através do exame visual da retina. 

Estuda a dinâmica da circulação sanguínea nos vasos retinianos através do uso de um contraste de fluoresceina sódica, que é injetado numa veia antecubital ou no dorso da mão do paciente. O contraste circula por todo organismo e evidencia os vasos sanguíneos do fundo do olho. Com o auxílio de uma máquina fotográfica as alterações são documentadas e interpretadas. 

 

Indicações:

As principais indicações da angiografia são a retinopatia diabética, as doenças oclusivas da retina, como a obstrução da veia ou da artéria retiniana e a degeneração de mácula pela idade. O exame é utilizado para fazer diagnóstico e para auxiliar na abordagem terapêutica das doenças. Outras indicações:

  • Patologias vasculares da retina: Diabetes, Hipertensão Arterial Sistêmica, Vasculopatias, Oclusões Vasculares, Anemia Falciforme e outras;
  • Processos inflamatórios: Retinites, Coroidites, Neurites e Neuropatias, Pars Planites, Esclerite Posterior;
  • Processos degenerativos: Degenerações Maculares, Distrofias Retinianas, Retinose Pigmentar e outros;
  • Tumores: Tumores oculares, Nevus de Coróide, Melanomas, Hemangiomas, Harmatomas, Osteomas;
  • Outros: Traumas oculares, Altas miopias, Miopias degenerativas, Doenças metabólicas, endócrinas, hematológicas, reumatológicas, Hemorragias intraoculares.


Reações adversas:

A fluoresceína é um contraste muito seguro, mas existem casos descritos de alergia. Como não existe iodo na sua constituição, ela pode ser utilizada em pacientes com história de alergia ao iodo. Durante o exame, alguns pacientes apresentam náuseas e vômitos. Até 24 horas após o exame, os pacientes ficam amarelados e com a urina mais escura.